quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Já passaram mais de 365 dias...

Muito antes de ter o blog, aliás desde sempre que quando me imaginava mãe seria de uma rapariga!
Porque sou vaidosa, porque me identifico tanto com elas e porque sim...era um sonho!
Tive essa sorte e quando soube fui ao céu e voltei de tamanha felicidade!
Sempre a imaginei cheia de laços, vestidos e golas!
Cá vi muito pouco mas em Espanha via aos montes e amava!
Ia lá muitas vezes por isso talvez esse gosto e adoração!
Quando a M. nasceu todas as roupas que tinha imaginado, ficaram em stand by...
Só lá para os 3 meses é que as coisas lhe começaram a servir e antes disso tive de recorrer ás peças mini mini que foi uma dificuldade arranjar!!
As lojas esquecem-se destes bebés e vesti-los sem ser de verão é um desafio!!
Consegui algumas peças longe de serem lindas, na Chicco!
Depois já ao meu gosto lá fui encontrando uma que lhe servisse na laranjinha que tem tamanhos pequenos...o dela era o 00 e no ECI!
Tudo lhe ficava gigante e nada lhe ficava bem assente!!
Sobravam mangas e pés...e cabiam 2 dela lá dentro de cada peça!
Quando saiu da maternidade, agora olhando para a foto, dá-me vontade de rir!!!
Saiu de lá com 1,700kg e ainda longe do peso ambicionado!!!
O gorro para prematuro ficava-lhe enorme parecia um pasteleiro :-)))))))))
A cabeça dela devia ser do tamanho de uma laranja!!! Sem exagero!!!
Quando engordou, começou a usar a roupa de recém nascido...e ainda com 3 meses a vestia e ai sim na perfeição e linda!!!
As chuchas também elas eram enormes!! Mas como sempre gostei de ver os bebés com estas de borracha nem nunca comprei outras!
E as fraldas...prematuro e com 2 voltas!!!!
Quem teve filhos pequeninos sabe do que falo e das dificuldades que se encontram....
Quando andava no sling nem se via!!!!


(20 dias)
 
 
 (15 dias)


Olhando para trás, já lá vão 20 meses, tenho sido uma mãe feliz!
Uma mulher feliz!
Acho que durante aqueles 8 meses em que a tive comigo, consegui perceber a profunda essência de amar outro alguém!
Receber um bebé nos braços com o tamanho dela é de certo muito diferente do que receber um com tamanho normal!
O amor está lá mas é diferente!
Quando viemos para casa o 1º banho foi o pai que deu...tinha imenso jeitinho para tratar dela!
Houve uns dias depois que eu lhe fui dar banho e não correu assim tão bem!! Estive umas semanas apavorada com a ideia da hora do banho!!
Enchi a banheira demais e quando lhe vou lavar as costas (como ensinam na maternidade) mergulhei a cabeça dela na agua!!!!
Só me apercebi quando a voltei e ela borbulhava sabão de todos os buraquinhos!!!!!!!!!!!
Um pânico total!!!!!
E por aí alguma história parecida?



 


9 comentários:

  1. Tão querida! A Leonor nasceu com 3,320kg e eu já achava que a roupa não lhe acentava como devia de ser. Para mim, as roupas ficam-lhes mesmo bem quando começam a andar.
    Bjitos

    ResponderEliminar
  2. Eu tive gémeas em Junho, para mim também sempre foi um sonho ter meninas, nunca pensei foi que fosse a dobrar... ;)
    Uma das minhas princesas também nasceu com 1600 gramas e só saiu do hospital com as 1800g., realmente a cabecinha dela parecia mesmo uma laranja muito pequenina...
    as roupinhas delas foram todas da laranjinha...
    só entende este drama quem tem bebés prematuros (34semanas)...
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 1,600kh também devia ser minima!!!!!! Mas hoje olhando para elas são igualmente ou mais desenvolvidas do que os da mesma idade certo??!! E assim tivemos bebés por mais tempo!!! :-))

      Eliminar
    2. É verdade agora estão óptimas... a minha Madalena era muito pequenina mesmo, e ainda continua mais pequena do que a maninha Matilde... A verdade é mesmo essa... uma pessoa tem bebés pequeninos por muito mais tempo... às vezes via bebés acabados de nascer com quase quatro quilos e pensava esta mãe nem vai saber o que é ter um bebé nos braços... ;) As minhas usaram o tamanho 0 da laranjinha por 2 meses...
      beijinhos

      Eliminar
  3. 3,320kg é um otimo peso!!!!!!!! Acho que a M. só teve isso lá para os 3 meses!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Que coisa tão docinha!! Identifico-me na perfeição com a primeira parte do texto já que o meu sonho sempre foi ter uma menina!! :) Agora estou à espera da minha Alice e sonho com o dia que ela vai nascer e eu vou poder pô-la toda vaidosinha! :) Mas isso que escreves é a prova clara que não vale a pena fazermos previsões do que vai ou não acontecer porque nada é assim tão previsível! :)

    Beijinhos,
    Leonor

    ResponderEliminar
  5. Não sabia que a Missanguinha tinha nascido assim tão pequenita. Essas chuchas de borracha são tão giras! ficam o máximo naquelas carinhas minúsculas. A foto está um amor. Que ternurinha.
    Eu também sempre me imaginei mãe de uma menina ♥

    ResponderEliminar
  6. Ter um filho é, indiscutivelmente, a melhor coisa que pode acontecer aos pais, mas como disse, e bem, ter um filho nas mãos tão pequenino é uma mistura de pânico, ansiedade, medo, e sei lá mais o quê...é indescritivel.
    A minha pequenina nasceu com 1,290 kg, uma coisinha tão, mas tão, pequenina, tão magrinha (notava-se os ossinhos todos), tão frágil!
    Saiu dos cuidados intensivos com 2,020 Kg e ainda assim era tamanho o medo de lidar com ela.
    Felizmente sempre tive ao meu lado o pai (maridão) que foi uma ajuda muito importante, porque saberá certamente que o tamanho das roupas acaba por ser um pequeno pormenor nos cuidados redobrados que temos que ter com estas criaturas. Foi duro, aliás, muito duro!
    O tempo foi passando e de prematura passaou a ser uma princesa linda, fofinha(não gordinha, porque está sempre abaixo do percentil 50, saudável, rebelde, mas... uma criança muito mimada, muito protegida (principalmente pela mãe que à minima coisa está logo a entrar em pânico e paranóia).
    Enfim, longa seria a história para contar... Mas, no fundo, acredito que nesta vida tudo é possível (a minha filha deu-me essa lição de vida) e quero é que ela seja MUITO feliz.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. A minha M nasceu com 2690 g e eu achava-a minúscula ao pé dos outros bebés da idade dela, e era realmente.
    Sempre usou (e usa) as chupetas de borracha e facava assim tal e qual a Missanga, ocupava-lhe quase a cara toda!!!
    Quanto ao banho... (o que me ri a ler os últimos paragrafos)... por cá aconteceu o mesmo, uma vez comigo e outra com o pai :( agora dá-me vontade de rir, mas na altura fiquei tão aflita!!!

    ResponderEliminar